5Elementos: Pioneira e com aposta em cervejas pesadas
Últimos destaques Novo

5Elementos: Pioneira em Fortaleza, premiada e com aposta em cervejas pesadas

5Elementos
Fundada em 2016, cervejaria cearense despontou com suas Imperial Stout e conquistou importantes prêmios em 2018

Primeira microcervejaria artesanal de Fortaleza, a 5Elementos vem conquistando um importante espaço no mercado brasileiro desde o seu surgimento, em 2016. Foi assim neste ano ao obter prêmios relevantes no setor. E também ao apresentar rótulos de cervejas criativas e pesadas, com mais de 10% de teor alcoólico.

Criativa também é a história dessa microcervejaria que surgiu da união de um grupo de amigos. Como na Teoria dos Cinco Elementos, em que madeira, fogo, terra, metal e água são vistos como formadores do mundo material e que sua interação e controle recíproco determinam o estado de constante movimento e mudança, a junção deles permitiu uma ação pioneira na capital do Ceará.

Esses amigos gostavam de cerveja artesanais, mas viam que Fortaleza não contava com sequer uma representante em um setor que vinha – e permanece – em expansão no mercado nacional.

“Na época, havia o interesse na cidade de Fortaleza e a curiosidade, mas até então nenhuma microcervejaria aberta. Decidimos dar esse passo ousado e montamos a primeira microcervejaria da cidade”, relembra Wellington Alves, um dos fundadores da 5Elementos, em entrevista ao Guia.

Com uma capacidade inicial para produzir 1.200 litros de cerveja por mês, a 5Elementos aumentou significativamente esses números. Hoje, são 7 mil litros mensais e mais de 50 rótulos produzidos, o que inclui cervejas de linha, sazonais e colaborativas. E, com o crescimento, vieram os prêmios e as apostas mais ousadas, com cervejas de graduação alcoólica elevada.

Neste ano, em parceria com a Augustinus, de São Paulo, a 5Elementos, lançou “a cerveja mais alcoólica do Brasil”: a Dead In The Abyss. É uma Russian Imperial Stout que leva baunilha, lactose e café. A bebida, que traz ainda um rótulo especial, reúne algumas das principais características das Imperial Stouts já produzidas por cada cervejaria – a Abyssal, da 5Elementos, e a Dead by Dawn, da Augustinus.

Seu diferencial foi a adição de café maturado em barril de Bourbon, desenvolvido pela Franck’s Ultra Coffee, marca de Curitiba reconhecida pelo seu trabalho com cervejas artesanais. Mas, claro, o destaque fica por sua graduação alcoólica: 20%, resultando em uma cerveja imponente e intimidadora, escura e viscosa, segundo as cervejarias.

Variedade e prêmios
O lançamento de uma cerveja pesada poderia ser um indício de que a 5Elementos estaria mais voltada ao público que se interessa por esse tipo de bebida. Mas o pensamento não é esse, mas em produzir cerveja “pensando em qualidade acima de tudo”. E a atender aos mais diferentes nichos.

“Temos uma legião de apreciadores que vão desde o consumidor iniciante, que procura as cervejas de entrada, até o beergeek, que procura as cervejas na linha high end. Acredito que o mercado suporte bem ambos os nichos, sempre trazendo um pouco de cada lado para um ambiente comum. É nesse ambiente mais ao centro que focamos o nosso trabalho, sem perder o hype”, explica Wellington Alves.

A própria 5Elementos, porém, vê as Imperial Stout como seu carro-chefe no mercado de artesanais. “Nossas cervejas mais procuradas são as Imperial Stouts. Nessa linha, a Abyssal e variantes (coffee e coconut edition) têm bastante saída, em virtude da intensidade da cerveja, combinada com 12% (de graduação alcoólica) muito bem equilibrados”, afirma.

E foi com essa linha que vieram prêmios de prestígio para a 5Elementos em 2018. No Slow Brew, realizado em São Paulo, conquistou algumas das principais medalhas. A Coconut & Pancake Brunch Stout, uma Russian Imperial Stout com 12% de teor alcoólico, ganhou os prêmios de melhor lançamento e rótulo mais curtido do festival. Além disso, a Coffee & Pancake Brunch Stout foi bronze na votação de rótulo mais curtido, e a Abyssal SBB2018 levou a prata na disputa entre os lançamentos.

Para atingir tais feitos, a 5Elementos conseguiu evoluir em alguns aspectos da produção de suas cervejas. “Acredito que aperfeiçoamos muito o uso de adjuntos em nossas produções, onde exploramos uso de maple, frutas, lactose”, comenta Wellington, em uma auto-avaliação sobre o que a cervejaria cearense evoluiu nos últimos meses.

Mercado aquecido
De iniciante em 2016 a cerveja premiada em 2018, a 5Elementos é arquétipo de um setor em expansão, com aumentos de 23% no número de artesanais apenas nos nove primeiros meses deste ano. “Acredito que o surgimento de novas cervejarias em ritmo exponencial representa um retrato do que o nosso mercado está se tornando”, afirma o sócio da marca, também torcendo por melhoras no setor para que o seu bom exemplo se expanda.

“Os entraves burocráticos continuam sendo obstáculo importante, acredito que o maior limitador do mercado como um todo, juntamente com os altos impostos. Esperamos que em 2019 o mercado comece a se consolidar, despertando o interesse inclusive de autoridades que possam contribuir com a redução das taxas abusivas, ajudando o mercado a crescer de forma menos nociva”, diz.

E, além dos pedidos para melhoria do mercado, a 5Elementos também já trabalha com a intenção de manter seu crescimento qualificado para o próximo ano.

“Para 2019 estamos com diversas cervejas que foram envelhecidas em barris de madeira, nossa linha barrel-aged”, revela Wellington Alves, mostrando que o apreciador das suas cervejas continuará sendo muito bem saciado.


0 Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password