Lager lupulada: IPL se torna estilo e deve ganhar espaço
Últimos destaques Novo

Lager lupulada: IPL se torna estilo e deve ganhar espaço

Vó Maria In Concert é uma das poucas IPLs brasileiras. Estilo pode se popularizar com reconhecimento da BA (Foto: Gui Gomes)

Na semana passada, a Brewers Association (BA) divulgou a versão 2019 de seu guia de estilos com mais de mil correções e alterações em relação ao ano anterior e a adição de quatro novos tipos de cerveja reconhecidos como estilos. Enquanto a Juicy ou Hazy Strong Pale Ale, Belgian-Style Gueuze Lambic contemporânea e Rotbier estilo franconian se prestam muito mais a diversificar estilos já existentes, a admissão de um estilo mais peculiar surpreendeu o mercado: a India Pale Lager (IPL).

A própria BA considera a criação de uma categoria específica para a IPL a alteração mais significativa do ano. “Diversas cervejarias têm produzido IPL ao longo dos anos, no entanto raramente se ouvia clamores para que ela fosse reconhecida como estilo no Great Amercian Beer Festival (GABF)”, afirma a nota da associação. Ela acrescenta ainda que, com esses parâmetros estabelecidos, muitas IPL deverão aparecer no GABF desse ano.

Para Junior Bottura, fundador da Avós, cervejaria paulistana especializada em Lagers, apesar de ser um reconhecimento natural, influenciado por uma grupo de cervejarias dos Estados Unidos que tinham essa demanda, o reconhecimento da IPL foi uma surpresa.

“Mesmo lá fora, não é muito grande o número de cervejarias fazendo. Não é um estilo que foi sendo replicado o tempo todo e nem muito falado”, diz Junior. No Brasil, dentre as poucas cervejarias que puseram IPLs no mercado estão, além da Avós, a Minimal, a Blondine, a Swamp, a Salva e a Lohn.

Em sua avaliação, o que levou a IPL a esse novo status foi a complexidade técnica da sua execução. “A IPL tem de diferente uma menor interferência da levedura. A combinação de maltes e lúpulos é muito influente na determinação do produto final. É um estilo que o cervejeiro tem que acertar muito a mão no balanço de maltes, no corpo”, avalia ele.

Público brasileiro
Já a aceitação da IPL pelo público brasileiro ainda deve exigir trabalho e paciência. Historicamente, a India Pale Ale (IPA) é o estilo que “introduz” o novato no universo da cerveja artesanal com o amargor dos lúpulos, enquanto, nesse primeiro momento, Lagers acabam sendo deixadas de lado – até com certo preconceito.

Com uma cervejaria especializada em Lagers, Bottura tem constantemente o desafio de desmistificar a “estranheza” que uma Lager lupulada pode causar no público. “O que eu sinto aqui é que é um estilo muito surpreendente. Tinha muita gente que encarava como piada, achava que fazíamos deboche, e  até hoje encontramos outros que se recusam a beber Lagers”, conta. “O novo catálogo da BA é um documento que mostra que estávamos no caminho certo”.

Por outro lado, a possibilidade do estilo ser inscrito em campeonatos e concursos pode ajudar a levantar sua popularidade e compreensão. “Tem algumas cervejarias que encaram como uma vitrine, as pessoas vão estar mais atentas”, diz ele.

Subtrações
Mas não só de aceitações de novos estilos foi feita a mais recente versão do guia da BA. Algumas exclusões também foram ratificadas, como é o caso da Ice Lager. O argumento da associação é de que, apesar de relativamente bem sucedido em vendas, o estilo não mobiliza cervejarias artesanais quando o assunto é a busca por uma medalha. Apenas AB-InBev e MillerCors, diz a entidade, teriam essa preocupação.


0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password