La Caminera lança Juicy IPA inspirada em aborígenes da Tasmânia
Últimos destaques Novo

La Caminera lança Juicy IPA inspirada em aborígenes da Tasmânia

tasmânia
Novo rótulo da cervejaria, que será lançado neste final de semana, busca contar "um pouco mais sobre a civilização daquela região"

Enquanto o mercado brasileiro de artesanais luta para se desvencilhar das referências mais tradicionais, como os Estados Unidos, a La Caminera segue desbravando o mundo com suas inusitadas e criativas alusões. Em seu novo lançamento, por exemplo, a inspiração veio da Oceania. Mais precisamente, da Tasmânia.

Assim surgiu a Palawa, uma Juicy IPA que busca homenagear os aborígenes da Tasmânia (os Palawas, na língua local), segundo detalha Márcio Moreira, sócio da La Caminera, ao Guia.

A novidade tem 6% de teor alcoólico, presença do lúpulo australiano Galaxy e aromas de manga, maracujá e tangerina. Seu lançamento ocorre nesta sexta-feira, no Empório Alto de Pinheiros, com uma apresentação de Didgeridoo, instrumento tradicional da região da Oceania; e no sábado, no Santa Inês Tap House, na zona norte de São Paulo.

“A inspiração da Palawa são os aborígenes da Oceania, da Tasmânia”, conta Márcio. “É uma inspiração visual dessa cultura e com a tentativa de contar um pouco mais sobre a cultura deles, sobre a civilização daquela região. E, ao mesmo tempo, tem a inspiração do lúpulo Galaxy, que também é de lá.”

Márcio revela, ainda, que a Palawa segue a linha das Juicys, mesclando bem o aroma entre manga, maracujá e tangerina, mas com uma assinatura especial da marca. “Tem o corpo sedoso e, ao mesmo tempo, o que a gente considera um diferencial, é que no final ela se torna um pouco mais seca e tem um amargor um pouco mais presente, uma personalidade um pouco maior, mas dentro do estilo.”

O lançamento, aliás, marca um novo momento da marca, que passará a fazer a própria distribuição na capital paulista. “Dentro de São Paulo, da Grande São Paulo, vamos fazer toda a cadeia de entrega. A gente armazena com um controle rígido de temperatura e faz todas as entregas. Já no litoral e no interior de São Paulo temos contrato com uma transportadora. E, para o resto do Brasil, cada um acaba contratando a sua transportadora”, finaliza Márcio.


0 Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password