Cervejas low carb propõem prazer sem comprometer vida saudável
Últimos destaques Novo

Cervejas low carb propõem prazer sem comprometer vida saudável

Cervejas low carb baixo carboidrato
Conflito entre estilo de vida saudável e gosto pela cerveja incomoda a muitos. Cervejas low carb pretendem amenizar essa angústia

Nos últimos anos, a cultura da cerveja artesanal extrapolou o status de hobby. Para muitos, se tornou parte integrante de um estilo de vida. Mas junto ao apreço pela cerveja, todos têm outros gostos culturais, hábitos e preferencias que, em alguns momentos, podem ser conflitantes. Um caso clássico é o da preocupação com a saúde e a forma física, que suscita uma pergunta para muitos inquietante: como manter o corpo saudável sem deixar de beber uma boa cervejinha? As cervejas low carb, aquelas com baixas quantidades de carboidratos, pretendem trazer a solução para isso.

A sabedoria popular é certeira quando diz que “cerveja dá barriga”. Segundo o nutricionista do Centro Olímpico de Treinamento (COTP) de São Paulo, Marco Queiróz Júnior, o que faz as pessoas ganharem ou perderem peso é o balanço energético.Ou seja, se alguém ingere mais energia do que gasta, ganha peso. De maneira geral, segundo ele, a cerveja pode ser considerada uma bebida calórica, justamente por ter em sua composição cereais – ricos em carboidratos – e álcool.

Cada 1g de carboidrato contém 4 calorias, enquanto 1g de álcool tem 7 calorias. A depender do estilo da cerveja, uma lata de 355ml pode ter de 120 calorias (Ales e Lagers) a 181 (Stout) – o equivalente a um copo de 200g de iogurte com açúcar.

“Quando tomamos cerveja, acaba contando como calorias extra da nossa dieta e, provavelmente, ela vai desequilibrar o balanço energético, fazendo com que ganhemos peso acumulando gordura, principalmente na região abdominal”, explica Queiróz.

Na ótica do nutricionista, as cervejas low carb levam vantagem por ter menos calorias do que as demais. As cervejas comuns têm em torno de 11g de carboidratos por lata de 355ml, enquanto as low carb têm de 2 a 3g. Essa diferença significa em média 36 calorias a menos a cada lata ingerida.

“No entanto, ela ainda tem o álcool, que é mais calórico do que o carboidrato. O ideal é que a quantidade de álcool também seja reduzida, para assim termos uma cerveja de fato ‘light’”, dize ele, sobre a cerveja ideal para dietas equilibradas.

A aposta da Noi
Na busca por produtos que possam atender ao público preocupado com a saúde, a cervejaria niteroiense Noi lançou em fevereiro sua versão Low Carb. Trata-se da Noi Low Carb, com 2,2g de carboidratos a cada lata de 355ml, resultando em 99,4 kcal por lata. Nesse ponto, ela acompanha a média das marcas de maior sucesso nos Estados Unidos, como Michelob Ultra e Miller Light. 

Segundo Bárbara Buzin, diretora da Noi, nem todos os carboidratos que vem do malte são fermentáveis pela levedura no processo comum. Acabam, assim, “sobrando” no produto final após a fermentação. “O processo da Noi Low Carb faz com que esses carboidratos residuais sejam quebrados em carboidratos fermentáveis pela levedura. Assim, a cerveja termina com uma quantidade bem menor de carboidratos do que as tradicionais”, explica.

A diferença entre a Noi e as cervejas low carb norte-americanas está no fato da niteroiense conseguir quebrar todos os carboidratos do malte, enquanto as outras se utilizam de outros cereais que permitem a fermentação completa como fonte de carboidratos – chegando mais facilmente a uma quantidade menor de carboidratos.

Para gente comum
Apesar do apelo do estilo de vida saudável, com a onda dos exercícios em academias e dietas, cervejas light ou low carb têm enfrentado dificuldades no Brasil. Um exemplo foi a empreitada da Ambev com a Skol Ultra, lançada em 2016, que se posicionava como a cerveja ideal para atletas – e que naufragou com um ano de mercado.

Mas, para Bárbara Buzin, não é essa a proposta da Noi Low Carb. O conceito por trás da marca seria o de explorar as mesmas ocasiões de consumo trabalhadas pelas marcas mainstream, como churrasco, praia e verão. No entanto, pretende somar a isso os valores da baixa caloria e da qualidade artesanal, já valorizados em diferentes graus e de maneiras diversas por setores do público cervejeiro.

“Acreditamos no estilo de vida saudável que tem sido cada vez mais importante para o consumidor. Com a tecnologia, e o grande acesso à informação, as pessoas se tornam mais interessadas em cada ingrediente que compõe os produtos que consomem. Uma artesanal, sem químicas, e ao mesmo tempo de baixa caloria, junta o útil ao agradável. Não prejudica o estilo de vida e ainda proporciona prazer”, analisa.

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password