4 cervejas se mantêm entre as marcas mais valiosas do Brasil | Guia da Cerveja
Últimos destaques Novo

4 cervejas se mantêm entre as marcas mais valiosas do Brasil

irrisório
Marcas se beneficiaram do aumento de volume por conta de eventos e da construção de relevância perante o público

A Skol se manteve pelo oitavo ano seguido como a marca de cerveja mais valiosa do Brasil, e terceira dentre todos os setores, valendo R$16,9 bilhões. A Brahma vem logo em seguida e é a quarta, com R$ 11 bilhões. A avaliação é da consultoria Interbrand divulgou nessa semana sua lista anual das 25 marcas mais valiosas do Brasil.

Desde de 2015, Skol e Brahma ocupam lugar nas cinco primeiras posições do ranking e nesse ano, aparecem atrás apenas de dois bancos. Além delas, Antarctica e Bohemia também compõem a tabela.

Não foram registrados crescimentos espantosos nos valores dasmarcas mais valiosas nesse ano, com acrescente desconfiança em relação a instituições e empresas nos últimos anos,na avaliação da consultoria, o ranking de 2018 se definiu como uma disputa por estabilidade e por solidez no processo de aquisição de relevância frente a um consumidor desconfiado, crítico e com os bolsos vazios.

“O setor como um todo representa 27% do valor total do ranking e em 2018, a Skol foi o grande destaque do setor com 6% de crescimento, enquanto Brahma, Antarctica e Bohemia tiveram resultados mais estáveis”, afirma Andre Matias, diretor de Estratégia e Avaliação de Marcas da Interbrand. Ele vêm também as marcas se beneficiando com o aumento volume de vendas devido a eventos como a Copa do Mundo, mas não apenas isso. Para ele, o trabalho de construção das marcas está surtindo efeito.

“Do ponto de vista estratégico, a Ambev tem se mostrado eficaz em construir marcas de alto engajamento, com público-alvo, territórios e posicionamentos bem definidos que buscam fugir dos códigos clássicos da categoria”, avalia Matias, mesmo com Antarctica e Bohemia perdendo valor (1% e 3%, respectivamente)

De fato, alguns lançamentos das marcas da Ambev têm buscado essa distância dos clichês das marcas de cerveja populares. Recentemente, a Skol lançou sua versão lupulada, a Skol Hops, se posicionando como uma opção democrática, ou uma porta de entrada para um universo de cervejas e aromas diferenciados – sabidamente mais caro do que as lagers convencionais. E, pelo menos nas rodas de conversa, a nova Skol é um sucesso: depois de seu lançamento, o termo “lúpulo” aguçou a curiosidade dos brasileiros e chegou à terceira colocação dentre os termos mais buscados no Google no país.

Foi expressiva também a mudança de tom datado do tratamento da mulher nos filmes da marca na TV, que passaram a taxar “quadrados” comportamentos machistas.

Antarctica também se demonstrou madura durante 2018. Investiu pesado na associação da marca com manifestações culturais – principalmente o samba. Em uma das ações, “ressuscitou” Gonzaguinha, compositor carioca falecido em 1991, ao recompor digitalmente sua voz para a gravação de“Céu-País”, música inédita que fora vetada pela ditadura militar . 


0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password