Ambev aumenta lucrono primeiro trimestre, mas não empolga mercado
Últimos destaques Novo

Ambev aumenta lucro e vendas no primeiro trimestre, mas não empolga mercado

primeiro trimestre
Empresa apresentou lucro líquido ajustado de R$ 2,762 bilhões no primeiro trimestre de 2019, resultado 6,2% maior do que em 2018

A Ambev apresentou lucro líquido ajustado de R$ 2,762 bilhões no primeiro trimestre de 2019, resultado 6,2% maior do que os R$ 2,6 bilhões de igual período no ano passado, de acordo com balanço divulgado nesta terça-feira. Os números, porém, não empolgaram o mercado, tanto que sua ação registrou baixa no pregão da Bovespa, ainda que dentro de um cenário de queda geral.

A ação da Ambev teve queda de 2,27% na terça, uma baixa maior, portanto, do que a do índice Bovespa, que foi de 0,65%. As perdas foram provocadas pelo temor de intensificação da guerra comercial entre Estados Unidos e China, algo que afetou os principais mercados globais, além dos ruídos no cenário político brasileiro.

De qualquer forma, sem descartar fatores externos, houve cautela com os números apresentados pela Ambev, mesmo com o aumento no volume de cerveja vendida no Brasil no primeiro trimestre de 2019 pela companhia: um total de 21,003 milhões de hectolitros, 11,25% a mais do que nos três primeiros meses de 2018. A alta acontece após dois trimestres consecutivos de queda e teria sido impulsionada pelo carnaval tardio, somada ao clima favorável.

De acordo com os comentários dos administradores da Ambev, as opções premium, como Budweiser, Corona, Stella Artois, Original e Serramalte, lideram o crescimento orgânico da cervejaria. Mas eles também apontaram crescimento contínuo de Brahma e Skol, sendo o da última marca impulsionado pelo lançamento da Skol Puro Malte.

O balanço da Ambev também apontou que o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado do primeiro trimestre de 2019 subiu 7%, para R$ 5,12 bilhões. Já aplicando as taxas de câmbio constantes, teve crescimento de 16,4%.

A receita líquida da cervejaria somou R$ 12,64 bilhões no primeiro trimestre, um aumento de 8,6% na comparação anual. Já o resultado financeiro líquido foi uma despesa de R$ 672,1 milhões, 12,16% maior que no primeiro trimestre de 2018.

A Ambev apontou endividamento consolidado de R$ 5,085 bilhões ao fim de março, 23,91% maior do que os R$ 4,103 bilhões do final de dezembro de 2018. Desse total, R$ 2,480 bilhões eram em moeda local e R$ 2,605 bilhões em moeda estrangeira. Além disso, o seu caixa líquido foi de R$ 7,751 bilhões ao fim de março, 5,12% maior que em dezembro. Já a despesa financeira líquida ficou em R$ 672,1 milhões no primeiro trimestre de 2019, aumento de 12,16% na comparação ao mesmo período do ano anterior.

Outros países

O volume de vendas da Ambev registrou redução de 8,71% na América Latina, número muito impactado pela queda de 10,6% na Argentina. De janeiro a março deste ano, a companhia comercializou 8,772 milhões de hectolitros de bebidas nos países da região. Já no Canadá, a queda foi de 4,25%.


0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password