Heineken inaugura parque eólico e mira 100% de energia renovável
Últimos destaques Novo

Heineken inaugura parque eólico e mira 100% de energia renovável até 2023

parque eólico
Iniciativa teve custo de R$ 200 milhões e vai ajudar cervejaria no conceito de "mais com menos", buscando trazer reflexões ao consumidor

A Heineken inaugurou nesta semana o seu parque eólico em Acaraú, no Ceará, que teve um custo de R$ 200 milhões. A iniciativa é mais um passo da cervejaria na meta de utilizar 100% de energia renovável no Brasil até 2023.

De acordo com a Heineken, o parque eólico possui capacidade para gerar 112 mil MWh/ano. Ele conta com 14 aerogeradores e tem estrutura capaz de gerar 30% de toda a energia elétrica consumida pelas 15 cervejarias do grupo no Brasil.

A companhia também estima que deixará de emitir 12 mil toneladas de CO2 por ano – proporcional a 400 mil árvores plantadas – a partir do momento em que o parque eólico estiver em pleno funcionamento.

Antes da inauguração no Ceará, a Heineken já contava com caldeiras de biomassa nas unidades de Araraquara (SP), Alexânia (GO), Caxias (MA), Itu (SP) e Ponta Grossa (PR), onde já é responsável por 100% da energia térmica para o funcionamento da cervejaria. De acordo com a empresa, isso representou uma redução de 57% nas emissões de CO2 nos processos produtivos na localidade.

E é a partir dessa experiência que a Heineken planeja, em quatro anos, contar apenas com energia renovável em suas unidades no país. “Nosso objetivo é implementar essa tecnologia nas outras 12 unidades do grupo nos próximos três anos. Estamos olhando para um futuro próximo, no qual teremos 100% da nossa operação brasileira funcionando a partir de energia limpa até 2023”, afirma Nelcina Tropardi, vice-presidente de Assuntos Corporativos & Sustentabilidade do Grupo Heineken no Brasil.

A cervejaria aponta o investimento em energia renovável como um dos pilares do movimento que denominou como “mais com menos”, envolvendo a reflexão e a mudança do comportamento excessivamente consumista da sociedade.

“Nossa estratégia segue o direcionamento global e abrange diferentes frentes, mas, neste primeiro momento, estamos investindo ainda mais esforços nos pilares de consumo responsável e de redução de emissões de CO2”, acrescenta Nelcina.


0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password