Os rótulos da Paulistânia que narram a história de São Paulo
Últimos destaques Novo

465 anos de São Paulo: Os rótulos que narram a história de uma cidade

paulistânia
Em suas receitas, Paulistânia recria a "dura poesia concreta de tuas esquinas" da cidade mais populosa do hemisfério sul

Aniversariante do dia, São Paulo, que completa 465 anos nesta sexta-feira, chama a atenção por sua grandiosidade. Principal centro financeiro da América do Sul e cidade mais populosa do hemisfério sul, a cidade também não poderia deixar de ter a “sua” cerveja. E ela é a Paulistânia, criada para celebrar e festejar a capital paulista e a “dura poesia concreta de tuas esquinas”.

A própria Paulistânia se define como a artesanal de São Paulo. E não é à toa. Afinal, a cerveja surgiu há dez anos como um importante passo da Bier & Wien, avaliada como maior importadora independente de cervejas do Brasil. Ao criar a marca, criou a simbiose com a capital paulista em seu nome.

“A Paulistânia foi criada em 2009, e como o próprio nome da marca já diz, nossa ligação com São Paulo foi desde o dia que ela foi criada”, lembra Eryck Machado, gerente de produtos da Paulistânia, em entrevista ao Guia.

A homenagem e inspiração da Paulistânia por São Paulo, porém, foram muito além do seu nome. Em um primeiro momento, quando a marca contava com apenas uma cerveja, a sua conhecida Pilsen, a garrafa estampava em seu rótulo 12 fotos históricas de São Paulo.

Posteriormente, a relação entre a capital, a fotografia e a cerveja foi ampliada com a realização de diversos concursos. “Impossível pensar na Paulistânia sem pensar em São Paulo”, afirma Machado. “É uma cidade moderna, cosmopolita e que não para nunca”, acrescenta, apontando razões que fizeram a cervejaria se inspirar em São Paulo no momento da sua concepção.

Assim como a capital paulista se expandiu nesses 465 anos, a Paulistânia, como se seguisse os passos da sua inspiração, caminhou no mesmo rumo. Seu objetivo, segundo o executivo, é entregar cultura e qualidade aos consumidores de modo interativo e lúdico em um momento de lazer e diversão, divulgando a história de São Paulo em suas garrafas.

“São Paulo é a maior cidade do país e cada região possui uma história que contribuiu para o crescimento do Brasil. Até hoje ela é conhecida por ser a capital que abriga diferentes culturas e pessoas, então seria interessante levar ao público essas histórias através das nossas cervejas”, aponta o gerente de produtos da Paulistânia.

Em anos recentes, então, a marca se expandiu, passando de um rótulo a contar com vários. E a inspiração em São Paulo fez a Paulistânia escolher sempre algum ponto importante da capital para homenagear em seus produtos, o que, na sua avaliação, permite que a história de São Paulo supere barreiras e se torne mais conhecida.

“Para nós é uma honra ter essa ligação com a terra da garoa. São Paulo é conhecida por ser uma região de todos, que abriga diferentes pessoas e uma cidade que não para, então é muito gratificante saber que estamos dando nossa contribuição para que a história da cidade permaneça viva de uma forma inusitada”, diz Machado.

História e futuro
Mas nem tudo é tão simples. A decisão de dar o nome de um ponto marcante de São Paulo para os rótulos demanda muito trabalho, com uma preocupação em reforçar a história ao uni-la com os ingredientes e o estilo da cerveja, como explica o gerente de produtos da marca.

“Fizemos uma pesquisa por toda a história da cidade, pesquisamos sobre os principais pontos e suas curiosidades e diferenciais. Depois, criamos um rótulo que tenha relação com o local escolhido em questão”, afirma.

Para exemplificar, Machado cita o caso da Paulistânia Ipiranga, rótulo que remete ao “Grito do Ipiranga”, ocorrido em 7 de setembro de 1822, quando o ato de Dom Pedro tornou o Brasil independente. “Em tupi, Ipiranga significa ‘rio vermelho’. Por esse motivo, escolhemos uma cerveja vermelha, a Red Lager, para contar essa história. E, para que a associação ao Brasil seja ainda maior, maturamos a cerveja em amburana, que é uma madeira brasileira”,  explica.

Outros rótulos da Paulistânia seguem a mesma lógica. É assim com a “Marco Zero”, que homenageia o monumento localizado na Praça da Sé, a “Trem das Onze”, que remete à história das ferrovias paulistas, a “Viaduto do Chá”, a “Pátio do Colégio”, em referência ao local onde a cidade “nasceu”, e a “Largo do Café”.

Assim como São Paulo e os paulistanos se orgulham de definir a capital paulista como “a cidade que não para”, a Paulistânia segue ativa e com novidades. E aproveita o aniversário da sua inspiração para algumas ações marcantes, o que inclui a celebração do seu aniversário de dez anos nesta sexta-feira.

O evento também ficará marcado por “um olhar para a modernidade” da cervejaria, que lançará um rótulo com duas edições. Se trata da cerveja X, que, ao mesmo tempo, celebra os dez anos de fundação da Paulistânia e a Ponte Estaiada.

A X é uma cerveja do estilo Barley Wine, encorpada, maltada e com a adição de pimenta rosa. Com teor alcoólico de 10%, será vendida em duas versões: Brut Barley Wine e Barley Wine.

“Como é uma cerveja em homenagem aos dez anos da Paulistânia, e o número 10 em algarismo romano é “X” e seu formato remete à Ponte Estaiada, decidimos escolher esse ponto por ser um dos mais famosos cartões postais da cidade, além da ponte ter, também, dez anos de existência”, explica Marcelo Stein, diretor da Bier & Wein, importadora que criou a Paulistânia.

O evento ocorrerá no brewpub da Paulistânia, na avenida Engenheiro Eusébio Stevaux, em São Paulo. Será mais uma oportunidade para o morador de São Paulo celebrar a cidade e a sua história contada através dos rótulos de cerveja.

Confira os rótulos da Paulistânia que remetem a São Paulo:
(Informações divulgadas pela marca)

TREM DAS ONZE
A Paulistânia Trem das Onze é uma APA, American Pale Ale, com adição de 11 lúpulos. Essa combinação proporciona aromas cítricos e florais, provenientes da diversidade de lúpulos. Uma cerveja refrescante, com 43 IBUs, coloração dourada e alto drinkability.

Família: Ale – Alta Fermentação
Estilo: APA – American Pale Ale
Coloração: Âmbar clara
Teor alcoólico: 4,7% ABV
Amargor: 43 IBU
Harmonização: Pratos condimentados, apimentados, carnes vermelhas e hambúrgueres.
Volume: garrafa 500ml e barril 30L (retornável e one-way)

VIADUTO DO CHÁ
Uma American Hop Lager que leva erva mate.

Família: Lager – Baixa Fermentação
Estilo: American Hop Lager
Coloração: Clara
Teor alcoólico: 5,0% ABV
Volume: 500 ml e barril 30L (retornável e Petainer)
Harmonização: Churrasco e carnes

IPIRANGA
Strong Wood Red Lager, de coloração avermelhada. Combina aromas e sabores além das notas tostadas e caramelizadas dos maltes, enobrecida pela madeira brasileira utilizada na sua maturação.

Família: Lager – Baixa Fermentação
Estilo: Strong Wood Red Lager
Coloração: Vermelho acobreado
Teor alcoólico: 7,2% ABV
Volume: 500 ml

PÁTIO DO COLÉGIO
Cerveja de estilo Tripel, de aromas e sabores frutados, amargor suave e limpo dos lúpulos, com adição de cardamomo que traz notas cítricas e picantes.

Família: Ale – Alta Fermentação
Estilo: Belgian Tripel
Coloração: Ouro
Teor alcoólico: 8% ABV
Volume: 500 ml

LARGO DO CAFÉ
Cerveja do estilo Stout, elaborada com aveia e café comprado no próprio Largo do Café.  É negra, encorpada, muito cremosa, levemente adocicada e tem médio amargor.

Família: Ale – Alta Fermentação
Estilo: Oatmeal Coffee Stout
Coloração: Âmbar escura
Teor alcoólico: 5,0% ABV
Volume: 500 ml


0 Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password