Asahi compra subsidiária da AB InBev na Austrália | Guia da Cerveja
Últimos destaques Novo

Asahi compra subsidiária da AB InBev na Austrália

austrália CUB asahi
Com a venda da Carlton & United Breweries, conglomerado levanta US$ 11,3 bilhões. Acordo vale a partir de 2020

Uma semana após ter desistido da abertura de capital da sua subsidiária asiática, a Budweiser Brewing Company APAC, na bolsa de Hong Kong, a AB InBev fechou acordo de venda da sua operação na Austrália para o grupo japonês Asahi Group holding. Com a venda da Carlton & United Breweries (CUB), o maior conglomerado do mundo levanta US$ 11,3 bilhões. O acordo passa a valer a partir de março de 2020.

Após sucessivas aquisições, a AB InBev acumula hoje dívidas da ordem de US$ 100 bilhões, resultantes principalmente da compra da SABMiller em 2016. A CUB e suas marcas Victoria Bitter (VB), Carlton Draught, Foster’s e Pure Blonde integravam o portfólio da SABMiller e foram parte do negócio naquele momento. Agora, a venda da tradicional companhia australiana pode significar um alívio em suas dívidas.

Segundo analistas do mercado, a manobra faz sentido dentro da estratégia da AB InBev de investir em mercados emergentes e deixar em segundo plano mercados maduros. Algo semelhante aconteceu em 2016, logo após a compra da SABMiller, quando, motivada por questões regulatórias, a companhia optou por se desfazer de cervejarias na Europa, como Peroni (Itália), Grolsch (Holanda) e Meantime (Reino Unido), vendendo-as (com lucro) também para o grupo Asahi.

No ano seguinte, uma nova leva de vendas de compras de marcas e cervejarias da SABMiller pelos japoneses se deu no leste europeu, com a negociação de Pilsner Urquell (República Tcheca), Tyskie e Lech (Polônia), Dreher (Hungria), Ursus (Romênia) e Topvar (Eslováquia).

Publicidade

Em comunicado, a companhia deixa clara sua estratégia de “acelerar sua expansão em relação a outros mercados em crescimento na região APAC (Ásia-Pacífico) e no mundo”, diz a nota. “A AB InBev continua acreditando na lógica estratégica de uma possível venda de uma parte minoritária da cervejaria Budweiser APAC Limited), excluindo a Austrália, desde que isso possa ser feito com uma boa avaliação”, arremata o comunicado.

Do lado da Asahi, a estratégia é praticamente a oposta. O grupo busca colher os frutos de operar com estruturas consolidadas e o principal argumento para a compra é sua associação a marcas líderes no país, o que dá espaço para o desenvolvimento de capacidades de marketing e de produto.

Em segundo lugar, a japonesa mira a lucratividade das marcas australianas, com margens de 40%. Além disso, e não menos importante, está o acesso à já estruturada rede de distribuição da CUB. No início do ano, um movimento comparável se deu quando a companhia comprou a tradicional cervejaria inglesa Fuller’s, beneficiando-se de sua capilaridade no Reino Unido

Pelo acordo, a Asahi também obterá direitos de comercialização na Austrália para as marcas internacionais da AB InBev. O contrato inclui também as cervejarias artesanais recentemente adquiridas pela CUB – 4 Pines e Pirate Life -, além do e-commerce BoozeBud.


0 Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password