Nova lei obrigará cerveja brasileira a estampar ingredientes no rótulo
Últimos destaques Novo

Nova lei obrigará cerveja brasileira a estampar ingredientes no rótulo

ingredientes
Ao obrigar que ingredientes como o milho apareçam no rótulo, medida tornará o mercado mais transparente (Crédito da Foto: Felipe Kühne/Freeimages)

O mercado brasileiro de cerveja enfrentará uma mudança substancial no próximo ano. A partir de 6 de novembro de 2019, os rótulos terão que informar claramente ao consumidor quais ingredientes compõem o produto.

A nova instrução normativa foi publicada na última semana pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e, em seguida, em Goiás, houve a homologação e a consequente nacionalização da exigência. Termos como “cereais não malteados ou maltados”, na prática, não serão mais suficientes. As cervejarias terão um ano para se adequar.

Assim, com a nova medida, o cereal ou amido que compõem a cerveja deverá ser explicitado no rótulo em ordem decrescente de proporção. Ou seja: ingredientes como arroz, trigo, milho, aveia, triticale, centeio e sorgo serão obrigados a aparecer.

Presidente da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), Carlo Lapolli diz que a medida é essencial para assegurar a qualidade da cerveja ao consumidor, uma vez que as multinacionais costumam utilizar outros cereais em sua produção.

“Com eles [os outros cereais], é possível aumentar a produção em detrimento das características sensoriais do produto. E isso não ficava claro para o consumidor com a adição de termos que muitas vezes encobriam esses ingredientes”, explica Lapolli. “Agora, quem bebe a cerveja saberá exatamente o que há no seu copo.”

A medida também vai, segundo ele, impulsionar o já dinâmico crescimento das artesanais brasileiras, que saltaram de 679 estabelecimentos registrados para 835 entre dezembro de 2017 e setembro de 2018, um expressivo aumento de 23%.

“Trabalhamos com um produto que tem mais valor agregado, com um processo que emprega mais pessoas e que se preocupa com a qualidade sensorial do que chega ao mercado. Com a normativa, o consumidor vai perceber isso antes mesmo da compra, ao olhar para os ingredientes explícitos no rótulo”, finaliza o presidente da Abracerva.


0 Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password