Câmara da Cerveja deve estimular exportação e reforma tributária do setor
Últimos destaques Novo

Câmara da Cerveja deve estimular exportação e reforma tributária do setor

câmara
Criada no âmbito do Ministério da Agricultura, Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Cerveja deve agilizar processos decisórios, avalia Carlo Lapolli

Criada no âmbito do Conselho Nacional de Política Agrícola pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Cerveja deve agilizar os processos decisórios em cada órgão regulatório envolvido com a bebida no Brasil.

Essa é a análise de Carlo Lapolli, presidente da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), ao avaliar o surgimento dessa câmara como um importante passo para o setor.

Leia também: Líder da Frente Parlamentar de Bebidas analisa “concorrência desleal” do setor

“Cria um fórum permanente de discussão do setor com os principais players envolvidos, com as grandes cervejarias, as pequenas cervejarias e os gestores de políticas públicas. Em razão disso, a gente pode ter uma ação bem mais rápida e pontual de vários assuntos que merecem a atenção regulatória e precisam de um debate e de uma reformulação”, afirma ao Guia.

Lapolli enumera situações e cenários que deverão ser favorecidos pela criação da câmara setorial, como a capacitação das microcervejarias, o apoio aos exportadores e a discussão de uma nova carga tributária para o setor.

Publicidade

“Desde a capacitação das pequenas empresas, passando pelo Sebrae, o estímulo da exportação de cervejas, passando pela Apex. Ou até mesmo a nova política de tributação, pelo Ministério da Economia, com a reforma tributária batendo em nossa porta. Isso tudo passa por uma discussão em um foro competente, que é a câmara da cerveja”, relata o presidente da Abracerva.

A câmara
O grupo terá como intuito analisar o mercado, colaborar com a criação de políticas públicas e assessorar o governo federal sobre temas do setor, que vem em crescimento e demanda o estabelecimento de políticas públicas que apoiem sua competitividade.

A criação da câmara foi assinada pela ministra Tereza Cristina com previsão de atuação em três áreas: a avaliação, elaboração e divulgação de estudos sobre a produção de cerveja no Brasil em todos os âmbitos; a colaboração na identificação das prioridades atendidas pelas políticas públicas que afetam o setor; e o assessoramento ao Mapa nos assuntos relacionados ao segmento.

A câmara é composta por Abracerva, Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA/MAPA), Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo (SAF/MAPA), Cooperativa Agrária Agroindustrial (Agrária), Associação Brasileira de Produtores de Lúpulo (Aprolupulo), Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Federação Brasileira das Acervas (Acerva Brasil), Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas), Associação Brasileira da Indústria do Vidro (Abividro), Associação Brasileira de Bebidas (Abrabe), Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (Cervbrasil), Associação Brasileira de Supermercados (Abras) e Associação Brasileira dos Exportadores e Importadores de Alimentos Bebidas (Abba).


0 Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password