breaking news New

Com 1ª água em lata do país, Ambev “reflete” balanço e reforça aposta em não-alcoólicos

Balanço do 3º trimestre da Ambev apresentou considerável redução de lucro. Exceção veio com o bom desempenho dos não-alcoólicos

Ao mesmo tempo em que enfrenta um período de desafios no segmento cervejeiro, exposto em seu balanço do terceiro trimestre de 2019, a Ambev tem buscado diversificar seus investimentos e ações no setor de bebidas não-alcoólicas, também com foco na sustentabilidade. E esses ingredientes parecem estar condensados em seu mais recente lançamento: a primeira água em lata do país.

A novidade foi anunciada pela companhia há cerca de uma semana, dias antes da divulgação de seu novo balanço. Uma estratégia, aliás, que parecia antecipar o que diriam os números apresentados ao mercado financeiro. Se a Ambev apresentou lucro líquido 11,6% inferior na comparação com o mesmo período de 2018, resultado que teve influência direta da queda de 2,8% do volume vendido de cerveja e refletiu o crescimento da Heineken no mercado nacional, seu desempenho envolvendo os produtos não-alcoólicos foi bem melhor.

A receita da companhia com bebidas não-alcoólicas no Brasil, por exemplo, cresceu 13,6% entre julho e setembro na comparação com o mesmo período do ano passado. Assim, chegou a R$ 1,027 bilhão, com volume 6,5% maior (6,329 milhões de hectolitros).

Leia também – Vendas fracas derrubam balanço da Ambev; Consultorias preveem fim de ano difícil

Nesse sentido, a mais recente iniciativa da Ambev foi o investimento no mercado de água, com o anúncio da primeira lata em água do Brasil, da sua marca AMA. E também se trata de uma ação no campo da sustentabilidade, afinal, o produto conta com um material reciclável e contribui para a redução do uso de plástico.

“Inovamos mais uma vez e apresentamos a primeira água em lata do Brasil. Nosso principal objetivo, com isso, é oferecer mais uma opção ao consumidor, desta vez pensando em uma embalagem mais sustentável. Novamente, este é um movimento muito alinhado ao histórico da companhia, que sempre desenvolveu projetos pensando no meio-ambiente”, conta Richard Lee, head de sustentabilidade da Ambev.

Conforme detalha a companhia ao Guia, a previsão é de que a água em lata da AMA esteja disponível no mercado em meados de dezembro. E, embora a fabricação vá ocorrer em uma fábrica no Estado do Rio de Janeiro, o produto estará presente e disponível nas diferentes regiões do Brasil.

“O lançamento de AMA em lata será nacional, não está restrito a um grupo de cidades ou estados. A produção será no Rio de Janeiro, então, claro, esperamos que as lojas cariocas estejam entre as primeiras a receber o produto, por uma questão geográfica. De qualquer forma, a distribuição será feita para todo o Brasil em bares, mercados e restaurantes, e é uma questão de tempo até alcançar as demais regiões. Além disso, a AMA em lata também será vendida em nosso e-commerce”, explica Lee.

Publicidade

As apostas da Ambev
Mas, como esclarece o próprio executivo, a nova investida em um produto não-alcoólico e sustentável deve ser encarada, antes de tudo, como uma aposta. A Ambev ainda vive a expectativa de como o mercado vai reagir a ela, já que o consumo de água mineral tem forte associação com as garrafas de plástico. O clima, porém, é de otimismo.

“Daqui para frente, ainda vamos avaliar a adaptação do consumidor a este novo formato de embalagem, mas sabemos que as pessoas estão cada vez mais preocupadas com o impacto que o consumo causa ao meio-ambiente. Por isso, estamos otimistas com este lançamento”, destaca o profissional da Ambev.

Além de reforçar a investida no mercado de não-alcoólicos, a nova água também joga luz sobre a aposta da companhia na sustentabilidade. A versão em lata da AMA integra um projeto mais amplo, iniciado em 2017, quando a Ambev lançou sua própria água mineral no Dia Mundial da Água. O projeto possui o diferencial de destinar todo o lucro para obras e projetos que levam água para quem não tem.

Segundo a Ambev, já foram arrecadados R$ 3,5 milhões de lucro, valor que foi  revertido para 31 projetos de acesso à água potável, nos nove estados do semi-árido brasileiro, beneficiando mais de 29 mil pessoas. O objetivo da companhia é terminar 2019 com 50 projetos e 43 mil pessoas beneficiadas.

Leia também – Os planos da Ambev e sua visão sobre os mercados de puro malte e artesanal

Lee destaca, inclusive como a preocupação com a água é fundamental para o projeto da cervejaria. “A água AMA é fruto da nossa evolução de pensamento sobre água: nós sempre enxergamos e valorizamos a água como um recurso essencial para nosso negócio. Afinal, qualquer cerveja é composta majoritariamente por água”, explica o executivo, para depois acrescentar.

“Por isso, há 20 anos desenvolvemos iniciativas em nossas cervejarias e nas comunidades onde atuamos, para garantir o bom uso e a proteção dos recursos hídricos. Ainda assim, de acordo com estudos da ONU, ainda existem mais de 35 milhões de brasileiros sem acesso à água potável. Como podemos nos comprometer a cuidar da água e não fazer nada em relação a este cenário? Foi justamente para ajudar essas pessoas que criamos a AMA”, diz Lee.

Outra recente iniciativa que também envolve a aposta da Ambev em sustentabilidade se deu com o início da construção de sua primeira fábrica de latas no Brasil. A novidade ficará em Sete Lagoas (MG), ao lado da cervejaria que leva o nome da cidade, e inicialmente irá abastecer a demanda de Sete Lagoas, Juatuba e parte das operações da região Sudeste. A previsão é de que as obras sejam concluídas em 2020.

Mais de R$ 700 milhões serão dedicados à construção da fábrica, que abrigará duas linhas de produção de latas, uma linha de produção de tampas e funcionará com energia 100% renovável.

0 Comments

    Leave a Comment

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember meLost your password?

    Lost Password