10 especialistas projetam o 2020 cervejeiro | Guia da Cerveja
Últimos destaques Novo

10 especialistas projetam o 2020 cervejeiro

O ano de 2019 ficou para trás e encerrou a segunda década dos anos 2000. E, agora, é momento de pensar no 2020 cervejeiro. Se os últimos anos foram de consolidação do mercado de artesanais, é preciso ponderar que todo crescimento vem acompanhado de desafios profundos. Transformar um mercado amador e de nicho em uma cadeia profissionalizada requer ações concomitantes e difíceis de serem implementadas.

Entre os grandes desafios dos empreendedores cervejeiros estão melhorar a produtividade das suas empresas, aumentar a qualidade dos produtos, conquistar novos consumidores e se adequar às novas normas técnicas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Em busca dessa reflexão, o Guia ouviu dez especialistas de diferentes áreas, que projetaram os desafios do setor para 2020. Confira.

Bia Amorim, sommelière, editora da Farofa Magazine e jurada do Eisenbahn Mestre Cervejeiro
O ano de 2020 vai ser um desafio pois, com o otimismo na economia, o crescimento chega, mas estarmos prontos é outra prateleira. (…) O desafio da nova rotulagem vai ser algo a ser observado, assim como as consequências das novas mudanças na liberdade de ingredientes a serem colocados nas receitas. (…) O país está em foco e muitas cervejarias estão concentrando esforços por aqui. Mas, com a alta do dólar, só ganha quem produzir “in loco”. (…) Estou curiosa para ver uma melhora no conteúdo postado pelas redes sociais das marcas – e não apenas recebido de influenciadores. (…) Mas a minha maior torcida talvez seja comprar menos cerveja oxidada, com contaminação, diacetil e erros crassos com o mesmo preço de cerveja bem-feita e agradável.

Carlo Lapolli, presidente da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva)
Além da recuperação econômica, estamos de olho em 2020 na reforma tributária que está no Congresso. A preocupação é que o chamado imposto seletivo não impacte nas pequenas cervejarias, por isso estaremos acompanhando de perto a evolução da reforma tributária em Brasília.

Clairton Kubaszwski Gama, especialista em Direito Tributário pelo Instituto Brasileiro de Direito Tributário (IBET), e Daniela Froener, especialista em Propriedade Intelectual pela World Intellectual Property Organization (WIPO)
Todas as questões (jurídicas de 2019) deixam clara a importância de se estar bem assessorado em todos os aspectos que envolvem o negócio. Não apenas na parte técnica ou financeira, mas uma assessoria também na parte jurídica se mostra fundamental para que o crescimento possa ser realizado com a maior segurança jurídica possível, evitando litígios que, invariavelmente, podem acabar resultando em prejuízos financeiros.

Publicidade

Leia também – Entenda o que muda com a norma que redefiniu as regras da cerveja brasileira

Euclydes Minella, pesquisador da Embrapa Trigo
Os resultados satisfatórios da cevada em 2019 permitem prever que, para a safra de 2020, a área cultivada seja no mínimo igual a presente, com boas possibilidades de aumento.

Humberto Saldívar, presidente do concurso Aro Rojo, no México
Sabemos que o desafio será grande na América Latina e, por isso, acreditamos no potencial do concurso cervejeiro como um aliado no fortalecimento do mercado. Temos grandes expectativas.

Nadhine França, consultora cervejeira, fundadora da Maria Bonita Beer e responsável pelo braço de diversidade da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva)
Espero que para 2020 mais cervejarias – hoje a gente tem algumas que já pensam assim – e negócios cervejeiros pensem na importância social e comercial, mercadológica mesmo, de ter uma diversidade dentro do seu negócio, mesmo que seja uma parte do negócio. Trazer artistas mulheres para fazer as artes dos rótulos, pensar em contratar empresas femininas para fazer trabalho de mídia social.

Percival Maricato, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel)
As cervejas especiais e premium continuam crescendo no portfólio de cervejas e o gosto do público em bares e restaurantes continua o mesmo: preferência por cerveja, apesar de alguns destilados, como o gin, terem sido destaque no ano passado.

Rodrigo Jordão Rosa, presidente da Associação dos Cervejeiros Artesanais Paulistas (Acerva Paulista)
Nossa associação está mais forte, com uma estrutura melhor e maior engajamento dos associados. A Acerva Brasil também está se organizando com um importante movimento nacional para integrar os cervejeiros caseiros de todo o país, e isso trará benefícios para quem faz sua própria cerveja.

Sady Homrich, cervejeiro, sommelier, jurado do consurso Mestre Cervejeiro da Eisenbahn e baterista do Nenhum de Nós
Em 2020 haverá um filtro em relação ao custo-benefício. Algumas cervejarias já conseguem ser competitivas mantendo a qualidade. 2020 será o ano do “beba local”, pois a carga tributária e a pulverização das microcervejarias pelo país privilegiam o consumo local.

Taiga Cazarine, jornalista e beer sommelier
No mundo todo você vê cervejarias pequenas lutando para sobreviver e pagar as contas – e usando a criatividade para isso. Nos EUA, que é uma referência de mercado maduro para nós, também acontece a mesma coisa que acontece no Brasil: os cervejeiros enfrentam muitos desafios e ainda possuem dificuldades para levar o conhecimento dos estilos aos consumidores. É assim na Espanha, na Itália e em Portugal. Isso mostra que o Brasil está no caminho certo: as dificuldades sempre existirão, mas as cervejarias brasileiras estão evoluindo.


0 Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password