breaking news New

Exportação de cerveja cai em outubro e amplia tendência negativa em 2019

tendência negativa
Brasil exportou US$ 7 milhões de cerveja em outubro, uma queda de 14,9% na comparação com o mesmo período de 2018

Após quatro meses de alta, a exportação de cerveja brasileira voltou a reforçar a tendência negativa e registrou queda em outubro ao negociar US$ 7,04 milhões com o mercado internacional, de acordo com dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

Isso representou uma redução de 14,9% na comparação com o mesmo período de 2018. Com isso, ampliou os dados negativos do setor neste ano, reforçando o cenário de queda nos embarques registrados nos cinco primeiros meses de 2019.

No período de janeiro a outubro deste ano, a diminuição no valor da exportação de cerveja é de 9,4% na comparação com 2018, com US$ 60,82 milhões do produto nacional tendo sido negociados nesse período.

A redução também foi registrada no volume exportado em outubro. O país negociou 11,92 mil toneladas de cerveja com o mercado externo, uma queda de 9,4% no comparativo com o décimo mês de 2018. E também há baixa no acumulado do ano, em 10,6%, com 92.588,73 t.

Publicidade

Com essa tendência negativa, a cerveja é responsável por apenas 0,03% das exportações brasileiras de janeiro a outubro de 2019, ocupando a 188ª posição entre os produtos negociados pelo país ao exterior, uma colocação abaixo da que estava em setembro.

Os principais destinos da cerveja brasileira continuaram sendo países da América do Sul, especialmente o Paraguai, com 82%. Bolívia (9,8%), Uruguai (3,9%) e Argentina (0,67%) são outros países com compra relevante do produto.

Dos quatro principais importadores da cerveja brasileira, apenas o Paraguai aumentou a sua compra, com variação positiva de 5,5%. Já Bolívia, Uruguai e Argentina reduziram suas aquisições em 18,9%, 33,7% e 94,7%, respectivamente.

Os maiores estados exportadores de cerveja foram São Paulo, com participação de 72,7%, Paraná, com 21,3%, Rio Grande do Sul, com 3,50%, e Mato Grosso, com 0,93%.

0 Comments

    Leave a Comment

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember meLost your password?

    Lost Password