Crítica: Burocrático, filme perde chance de ampliar debate sobre cerveja
Últimos destaques Novo

Crítica: Institucional e informativo, filme perde chance de ampliar debate sobre cerveja

filme
Dirigido por Heitor Dhalia, premiado cineasta de O Cheiro do Ralo, documentário patrocinado pela Ambev estreou nos cinemas

Realizar um recorte para apresentar uma visão subjetiva sobre algum aspecto da realidade, se utilizando das câmeras e da linguagem cinematográfica, entrelaçando histórias e perspectivas de modo a entreter e informar o espectador. É, em linhas gerais, esse o conceito definidor do que se trata um documentário. Ao realizar Em Busca da Cerveja Perfeita, filme que estreou em circuito nacional nesta quinta-feira, Heitor Dhalia cumpre apenas parte dessa tarefa, deixando dúvidas se o seu bem acabado produto final deveria mesmo ter ido para as salas de cinema.

Renomado diretor do cinema brasileiro por produções como “À Deriva” e “Cheiro do Ralo”, Dhalia adentra na linguagem dos documentários e, mais especificamente, no universo cervejeiro com um filme que pouco utiliza, efetivamente, a linguagem cinematográfica, mais lembrando um vídeo institucional e, eventualmente, publicitário, embora tecnicamente bem feito. E com muitas informações sobre a cerveja, mas apresentadas de modo bem burocrático.

O filme parte da premissa de contar a história da cerveja, iniciando pela Idade Média, e, principalmente, sobre quais são seus ingredientes, o modo como é produzida, com ricos e interessantes detalhes, e também a respeito das principais escolas e estilos. A ideia, a partir daí, deveria ser de mostrar ao público que existem diversas cervejas “perfeitas”, a depender dos contextos envolvidos, em uma louvação óbvia ao produto.

Para apresentar esse cenário, Dhalia ouviu dezenas de especialistas do setor, como mestres-cervejeiros, peritos em malte e lúpulo, fundadores de cervejarias e sommeliers. E afirma, de acordo com informações divulgadas pela equipe envolvida no filme, ter percorrido mais de 10 mil quilômetros na sua produção, um dado que impressiona e se confirma na tela pela ida a outros países, como Estados Unidos e Bélgica, mas que também não esconde um recorte: praticamente todos os entrevistados possuem relação direta com a Ambev.

Publicidade

Não é à toa, afinal, a produção é bancada pela gigante multinacional cervejeira. Isso não seria um problema, ainda mais porque os depoimentos têm qualidade e relevância para explicar o setor. Há, também, paixão nos relatos, com a demonstração da importância da cerveja na vida desses personagens. Mas pouco avança além do didatismo, expondo a dificuldade de Dhalia de ir além do filme institucional e publicitário, até por não haver choque entre os depoimentos, mas apenas complementaridade, o que empobrece a produção.

Há um mérito inconteste no aspecto visual: Em Busca da Cerveja Perfeita possui imagens belíssimas, construídas a partir das peças do maquinário das indústrias, como os barris, ou mesmo das plantações de cevada.

Mas até nessa seara há uma problemática, pela repetição de clichês, especialmente o da cerveja sendo colocada em um copo ou uma taça de vidro, com a espuma praticamente transbordando. E também o da felicidade aleatória em torno da bebida. Há, ainda, uma quase constrangedora necessidade de exibição dos rótulos, aspectos óbvios de uma estética publicitária. Proposital ou não, não ajuda em nada a construção narrativa do documentário, apenas o deixando genérico, ainda que com informações relevantes.

Ao fim, Dhalia enfim tateia o questionamento que dá nome ao filme, explorando aspectos emocionais dos personagens e da sua relação com a cerveja, enfoque que diz mais sobre a cultura e um estilo de vida. Seria a chance (perdida) de debater a recente transformação do setor, com o crescimento, ao menos em um nicho relevante financeiramente, do consumo de artesanais, algo que tem provocado mudanças comportamentais e do modo como a bebida é vista em parcelas da sociedade.

Mas, talvez pelo aspecto institucional do filme, não há espaço para isso, ficando claro que o seu objetivo é apenas fazer uma ode à cerveja. Assim, ainda que rico em informações, Em Busca da Cerveja Perfeita é burocrático, institucional, mas pouco cinematográfico.

Leandro Silveira é colaborador do Guia da Cerveja e repórter da editoria de Esportes do Grupo Estado.


2 Comentários

  • Bruno Henrique Ruiz Caldeira Reply

    26 de julho de 2019 at 09:07

    Leandro, bom dia!

    Parabéns pela matéria, assisti o filme na última segunda-feira e lendo a sua matéria deu vontade de assistir novamente, mas agora pela sua ótica. Você teve persepcões do filme que a princípio eu não tive.

    Realmente ele é um filme burocrático e totalmente voltado para a marca patrocinadora e deveria explorar o forte crescimento das cervejas artesanais. Mas por outro lado, na minha opinião, achei o filme com uma linguagem simples e bem didática, no qual para o leigo ou para aquele que está iniciando no mundo cervejeiro poderá ser uma porta de entrada para se aprofundar mais no assunto. Por estar passando nos cinemas e pela divulgação que estão fazendo do filme, acredito que atrairá mais pessoas para o mundo da cerveja.

    Mais uma vez parabéns pela matéria! E vamos em busca da cerveja perfeita… rs rs rs…

    Abraços,

    Bruno Caldeira

  • Giovana Mafra Reply

    29 de julho de 2019 at 22:05

    Achei o filme muito bacana, super recomendo pra quem gosta de cerveja, principalmente pra quem não conhece informação teórica/histórica mínima por trás da produção. Não vejo necessidade de um foco maior no crescimento da cerveja artesanal, pois acredito que esse não era o objetivo do filme; já que a cerveja industrial tem seu espaço no copo de muitos consumidores e para eles ela pode ser a cerveja perfeita.
    Abraço,
    Giovana

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password