Produção de cevada tem alta em 2018, mas previsão é negativa para 2019
Últimos destaques Novo

Produção de cevada tem alta em 2018, mas previsão é negativa para 2019

previsão
Produção de cevada cresceu 13,5% em 2018, resultando em 325.081 toneladas, mas pode cair 4,4% neste ano, segundo IBGE

A produção de cevada em grãos no Brasil apresenta cenários diversos. De acordo com o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), houve crescimento da produção em 2018. Mas os números são negativos em dezembro, assim como a previsão é de redução na safra do cereal cervejeiro em 2019.

No ano passado, segundo o levantamento, a produção da cevada em grão registrou crescimento de 13,5% na comparação com 2017, resultando em 325.081 toneladas.

Esse resultado positivo foi apoiado diretamente pela elevação de 33,1% no rendimento médio, atingindo 3.236  kg/ha. E isso foi fundamental para minimizar os efeitos da redução de 14,7% na área plantada, para 100.446 ha.  

Já a projeção para a safra nacional de 2019 é negativa para o cereal cervejeiro. A expectativa é de que a produção da cevada em grão no Brasil seja de 310.693 t neste ano, o que, se tornando realidade, representará uma queda de 4,4% na comparação com 2018.

A previsão negativa coincide com os resultados ruins da safra em dezembro. Na comparação com novembro, houve quedas na produção, de 8%, no rendimento médio, de 7,6%, e na área plantada, de 0,4%.

A safra da cevada, aliás, está totalmente em desacordo com a produção brasileira, que teve um 2018 difícil, mas pode ter um bom ano em 2019, segundo o IBGE. “A terceira estimativa para a safra de grãos aponta que a produção agrícola deve somar 233,4 milhões de toneladas em 2019, 3,1% maior que a do ano passado. A área a ser colhida também deve aumentar, 2,1%, e totalizar 62,2 milhões de hectares”, aponta o instituto.

“A  estimativa de dezembro para a safra nacional de grãos em 2018 totalizou 226,5 milhões de toneladas, 5,9% inferior à obtida em 2017. Dos principais produtos, houve quedas de 18,3% na colheita do milho e de 5,8% do arroz, enquanto a safra da soja aumentou 2,5%”, acrescenta o IBGE.

Já a previsão para o trigo também é negativa, com expectativa de redução de 3,9% na produção em 2019. E isso após um ano de resultados positivos, com aumento de 25,1% na produção, de 16,3% no rendimento médio e de 7,6% na área plantada.


0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password